ATUNORPI realiza Apresentação do Diagnóstico Turístico da cidade de Cambará.

A ATUNORPI apresentou o Diagnóstico Turístico de Cambará, que estabelece parâmetros para ações de fomento a diversas atividades econômicas com potencial de atrair visitantes. O estudo também embasou as políticas específicas para o setor. O evento foi realizado, às 19 horas, no Ballroom Alambary nas instalações do Hotel Bourbon que foi cedido como cortesia para o evento.

Com o diagnóstico, o município poderá formular as políticas públicas de turismo, além de melhorar, aperfeiçoar, estimular os atrativos e transformá-los em destinos turísticos. O documento apresenta os pontos fortes e fracos e uma análise mais especifica sobre as oportunidades, aspectos internos e externos que podem facilitar a atividade turística e a forma como desenvolvê-las.

“Foi feito um primeiro levantamento na cidade, conhecendo os aspectos ambientais, de pontos de turismo, condições sociais e os parâmetros que a cidade pode oferecer para o turista e para as pessoas que vivem aqui”, explica Welington T. Bergamaschi, Presidente da ATUNORPI.

O diagnóstico foi feito através da Sonho Lindo Rotas Turísticas, empresa parceira da entidade e especializada do serviço. Estiveram presentes João Gouveia, consultor da Sonho Lindo, Denise Araújo, consultora, Proprietária da Sonho Lindo e Presidente da ADETUNORPI, entidade responsável pela região de Norte do Paraná. Além de vereadores, Associação Comercial, Conselho Municipal de Turismo, Comitê Gestor, Sala do Empreendedor, Secretário Municipal de Turismo, Sindicato Rural, representantes do Turismo Rural, empreendedores e membros da sociedade civil.

“O trabalho, inédito no município, é uma importante ferramenta para conhecimento e avaliação do potencial turístico da cidade”, explica o consultor da Sonho Lindo Rotas Turísticas, João Gouveia. “A inexistência deste levantamento gera dificuldade em se ter uma visão mais abrangente e estratégica do real potencial da cidade, com ele conseguimos definir nossas prioridades e estratégias para desenvolver”, destaca.

 

 

Fonte: Imprensa ATUNORPI

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *